1/4
  O primeiro passo é a conscientização de que a muda é um ser vivo e que irá reagir favorável ou desfavoravelmente quando as ações, com relação a ela, são bem ou mal realizadas. 

  Logo abaixo relacionamos os principais tópicos para se obter sucesso no plantio e consequentemente uma floresta que cumpra o seu papel no ecossistema de maneira satisfatória.

Recomendações gerais

1- TRANSPORTE E RECEPÇÃO DAS MUDAS

  O transporte de mudas consiste no frete entre o Viveiro Camará até a área de plantio. Deve ser efetuado em caminhão baú ou veículo com carroceria coberta para evitar a desidratação e demais injúrias causadas pelo vento. Poderão ir diretamente para o plantio ou ainda para um viveiro de espera. A função do viveiro de espera é apenas o de regular o fluxo de mudas enviadas para o local de plantio.

2- PLANTAR O MAIS BREVE POSSÍVEL 

  A demora no plantio pode causar prejuízos às mudas a serem plantadas. É importante evitar maiores estresses às mesmas. Não devem ultrapassar quinze dias. Tempos maiores de espera prejudicarão sensivelmente o estado nutricional da muda, bem como podem causar danos ao sistema radicular.

3- MANTER AS MUDAS SOB PLENO SOL 

  O ideal é plantar as mudas imediatamente pois a condição de espera (encaixotamento) prejudica a qualidade da muda. Não sendo possível o plantio imediato deve ser mantido sob pleno sol, pois é nesta condição que são produzidas e serão plantadas. Não as colocar em ambientes sombreados, pois isto prejudicará o estabelecimento da muda no campo. Observar também que neste local não existam formigueiros e a presença de animais que poderão danificar as mudas.

4- IRRIGAR DE 2 A 3 VEZES POR DIA

  Quando as mudas estão aguardando o plantio, recomenda-se em dias de temperatura elevada e seco, realizar até três irrigações diárias. Nos dias chuvosos, suspender a irrigação. A água utilizada deve ser de boa qualidade, livre de qualquer agente contaminante, para não prejudicar ou mesmo provocar a morte das mudas. O substrato deve estar sempre molhado, mas não encharcado.

5- MANUSEIO ATÉ O PLANTIO 

 As mudas, até o momento do plantio, devem ser manuseadas pela embalagem e nunca pelos ramos ou caule.

Recomendações importantes para um plantio com qualidade

6- ISOLAMENTO DA ÁREA

  Isolar a área através de cercas é indispensável, pois a presença de animais de grande porte (vacas, cavalos etc.) trará prejuízos para a muda recém-plantada.

7- PREPARO E DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO

  O preparo do solo é fundamental para o estabelecimento e crescimento das mudas. Descompactação e práticas de controle da erosão são os principais aspectos a serem observados. 

 

8- ELIMINAR AS FORMIGAS CORTADEIRAS

  É outra tarefa fundamental pois a presença das formigas cortadeiras podem comprometer o estabelecimento da muda. Deve ser realizada antes do plantio e repetida sempre que necessário para não causar danos a planta. 

 

9- PLANTAR SEMPRE COM UMIDADE NO SOLO

  Dar preferência para o plantio após a chuva ou então, fazer irrigação pré-plantio. Consulte as previsões do tempo e fique preparado para irrigar caso não ocorram chuvas após o plantio. Uma outra alternativa é utilizar o gel (polímero hidroretentor) na irrigação. Está ação deve ser acompanhada por um profissional técnico.

 

 

10- ADUBAÇÃO

  O fornecimento de nutrientes no plantio traz resultados muito bons para o desenvolvimento da muda desde que feita de forma correta e na medida certa. Sempre que possível deve-se fazer a análise do solo e seguir as recomendações de um técnico.

 

11- MANTER A ÁREA DE PLANTIO LIVRE DE GRAMÍNEAS INVASORAS

  É uma medida importante para que a muda possa se estabelecer mais rapidamente através de maior disponibilidade de água e de nutrientes.